Sinergia
Um profissional que tem a criatividade como característica geralmente se determina como alguém capaz de pensar fora da caixa, de violar as regras, de pensar exatamente o que poderia ser feito caso não houvesse algumas restrições. Então, essa pessoa consegue se auto motivar e consegue vislumbrar boas recompensas no futuro. Ela consegue antecipar até mesmo o sucesso de algo que pretende realizar. Contudo, nem sempre essas ideias apresentam sinergia com a sua realidade e aí fica evidente por que essa pessoa aos poucos começa a ter ideias somente em assuntos que não apresentam essa sinergia porque é simples.

*****
Justificar
É muito mais fácil ela ter ideias em áreas que não domina para depois aceitar que é muito difícil e complicado adquirir todo aquele conhecimento, toda aquela competência para colocar em prática o que concebeu. Algo como: se eu tiver ideias e for criativo em áreas que domino automaticamente terei menos desculpas para apresentar de que não sou capaz de realizar tal projeto, de colocar em prática aquela ideia. Já quando eu construo ideias, construo com criatividade soluções para áreas que não apresentam essa sinergia, que não apresentam essa aderência com a minha capacidade de fazer as coisas, fica mais fácil evidentemente de empolgar os outros por essa inteligência, essa criatividade, e ao mesmo tempo também fica fácil justificar que não dá para colocar em prática porque afinal está muito distante daquilo que eu domino.

*****
Direcionar
Em bom português seria alguém ter ideias maravilhosas sobre química quando nunca na verdade entendeu, trabalhou, estudou com profundidade, de maneira profissional, atividades em química. Então ele pode agora justificar que embora a ideia seja boa ele não tem conhecimento suficiente, não tem sinergia. A dica é você sempre direcionar a sua criatividade para ideias que apresentem sinergia, aderência à sua competência e à sua capacidade de fazer. É assim que você vai se transformar em alguém que não apenas tem ideias, mas as coloca em prática sempre que possível. Pense nisso! Para a coluna Visão Empresarial

Luciano Salamacha