O processo decisório de toda pessoa é fortemente influenciado pela maneira que as variáveis que estão acontecendo são analisadas por ela. Como exemplo, imaginemos que surja uma situação problemática na empresa. Pode ser que algumas pessoas procurem tomar uma decisão mais conservadora tentando excluir qualquer possibilidade de que esse problema volte a acontecer ainda que isso determine também que nenhuma outra oportunidade como essa que aconteceu agora volte a acontecer, portanto venha a ser aproveitado no futuro.

*****
Insegurança
A dica é tomar cuidado porque às vezes somos movidos por vários sentimentos, como um susto em algum momento na sua vida, um medo de repentinamente ser crucificado ou ser culpado por algo que você não fez, ou ainda uma insegurança, quando acha que não é capaz de resolver uma situação. Por conta disso tenta de todas as formas antever todos os problemas e começa a sofrer por antecedência deixando até mesmo de agir por conta de algo ruim que irá acontecer no futuro quando, na verdade, isso ainda não aconteceu. Existe ainda outro motivo que muita gente utiliza para começar a sofrer por aquele problema futuro que ainda não ocorreu que é o desejo de vingança.

*****
Impedir
É o desejo de retribuir algum tipo de problema que teve na vida fazendo com que se fechem todas as portas possíveis dentro da empresa para aquele problema não ocorrer, mas também para que ninguém possa aproveitar aquela situação. Algo assim: se eu vou ter o problema e não terei a chance de aproveitar, então que absolutamente ninguém possa aproveitar isso também. Resumindo, quando a gente tenta impedir que coisas boas aconteçam na nossa vida achando que teremos problemas à frente que não conseguiremos resolver, estamos trabalhando para sabotar o nosso futuro em vez de proteger algo bom que possa acontecer. Pense nisso! Para a coluna Visão Empresarial

Luciano Salamacha