Toda vez que um profissional tiver dificuldade diante de determinada situação, principalmente de como deve agir, se pode fugir da sedução da responsabilidade, eu coloco uma sugestão que pode auxiliar fortemente as pessoas nesse momento. Cada vez que você tiver uma dúvida se está agindo de maneira correta ou não, basta analisar sobre outro ângulo, basta analisar como se você fosse o chefe e tivesse um funcionário que está agindo tal qual você está pensando em agir.

*****
Prejuízo
Como exemplo, imagine que está diante de um problema dentro da empresa e percebe que aquele problema não é da sua área. Você fica na dúvida se deve ou não agir, deve ou não deve tomar partido, se envolver na situação? Para sair da dúvida basta que você imagine que um funcionário seu esteja conversando contigo e revelando essa dúvida: “chefe eu não sei se deveria ou não ter me envolvido”. Nessa hora fica claro, fica evidente que a sua resposta mais provável seria: “se você estava vendo que a empresa estava sendo prejudicada deveria sim ter tomado para si a responsabilidade e ter agido”.

*****
Inverter
Assim, você se sente mais confortável, inclusive se sente mais seguro para agir se envolvendo na situação e principalmente tentando resolver o problema. A única questão importante é sempre se envolver para ajudar junto com as pessoas que são responsáveis, sob pena de querer ser o herói da empresa, de querer resolver as coisas e mais atrapalhar do que ajudar. Resumindo, toda vez que tiver dúvida sobre se deve ou não agir, inverta o foco e imagine se você sendo o chefe dando um conselho ao funcionário. Pense nisso! Para a coluna Visão Empresarial

Luciano Salamacha