Não adianta nada um profissional querer se isolar no mundo corporativo, pois o isolamento não faz parte de uma comunidade em que todo mundo trabalha em prol de um resultado positivo. As empresas nada mais são do que um conjunto de pessoas. Exatamente, no plural. Logo, você não pode querer que apenas um único indivíduo tenha a característica, tenha a possibilidade, tenha sequer o direito de querer conduzir de maneira única, individualista, sozinha, todas as suas atitudes, toda a sua carreira.

*****
Mudar
Ao contrário, quando um profissional entende que faz parte de um ecossistema e que pelo simples fato de aceitar um cargo dentro da empresa também tem responsabilidade para com seus colegas, para com os seus fornecedores ou seus clientes, para com a comunidade onde está inserido. Via de regra, ele muda a maneira de se comportar e pensar. É como quando você ingressa numa organização. Tem direito de falar muito mais coisas de uma maneira muito mais liberal e tranquila do que, por exemplo, uma gerência média ou a alta gestão.

*****
Noção
Quando se ascende a cargos maiores dentro da empresa não significa que você deva perder a sua personalidade ou muito menos se tornar uma pessoa introvertida, acanhada. Não é isso! Meramente é você ter noção que também o cargo exige um comportamento compatível, comportamento literalmente de quem está sendo observado com muita intensidade dentro da empresa e é essa a grande sacada. Lembre-se que o cargo por si só exige um comportamento compatível, que devidamente temperado com a sua personalidade, com o seu caráter, com a sua individualidade é que vai tornar essa empresa vitoriosa e você, um profissional de referência para todos dentro da organização. Para a coluna Visão Empresarial

Luciano Salamacha