Gastos
Um fator importante quando a gente fala sobre responsabilidade social é o famoso marketing social. Evidente que a gente tem testemunhado situações em que uma empresa doa um valor extremamente irrisório e, por consequência, gasta valores absolutamente absurdos na hora de divulgar, na hora de ostentar aquela pequena ação que está realizando. De um lado isso parece e soa claramente como o discurso da hipocrisia, como o discurso em que eu finjo ser algo extremamente benevolente quando na verdade estou apenas buscando algum tipo de apoio para minha atividade de marketing.

*****
Peça
Não é nada incomum a gente ver empresas que passaram por algum tipo de problema de imagem perante o mercado, como um impacto ambiental ou então uma empresa que acaba utilizando mão-de-obra escrava ou mão-de-obra infantil, passarem a divulgar com grande intensidade todas as suas ações de responsabilidade social. Eu, particularmente considero que o marketing social é uma peça importante para auxiliar as comunidades porque quando o terceiro setor recebe algum tipo de apoio, ainda que não seja muito grande, mas esse apoio vem revestido de uma forte ação de marketing social, em que a empresa dissemina para toda a sociedade o quanto ela vem sendo benevolente, isso também gera uma espécie de compromisso público.

*****
Compromisso
Nesse compromisso a empresa a partir de então terá mais dificuldades para quebrar o seu orçamento e interromper esse apoio. Não que se a empresa estiver em apuros não será a primeira linha do orçamento a ser cortada, porém quando uma empresa divulga via marketing social que está efetivamente ajudando uma comunidade, ela também está assumindo um compromisso público de continuar a fazer isso. E esse talvez seja o ponto mais relevante. Quem diz que ajuda também diz que vai continuar ajudando. Pense nisso! Para a coluna Visão Empresarial

Luciano Salamacha